segunda-feira, 10 de abril de 2017

Lago de Furnas, Capitólio... um paraíso em Minas Gerais

Cânion Lago de Furnas
Cachoeira Lagoa Azul



Êita trem bão demais que Minas chamou mais uma vez!

As últimas férias passei por Mariana, Ouro Preto, Belo Horizonte, visitei Inhotim... e agora final de semana em Furnas (ou Capitólio), na região da Serra da Canastra.

Paisagem deslumbrante!!! Turma animada... tudo de bom :-)

Surgiu uma excursão para lá, indicada pelo Maurício. Eu que estava doente por um passeio assim, fui né, fazer o quê!?

A região da Serra da Canastra é grande e cheia de trilhas, mas o objetivo do passeio era o Lago de Furnas e arredores, na cidade de Capitólio. O passeio foi organizado por uma agência nova em Sorocaba (SP), a Atho Trip, liderada pela Nany, gente boa, animada e responsável, sempre disposta a pegar "nosso melhor ângulo na foto" - rs.

A saída foi de SorocaCity à noite, e chegamos por volta das 7h da manhã pela região. Nem fomos para a pousada que ficava em Passos, cidade próxima, pois nosso passeio de lancha iniciaria às 8h pelos cânions, no Lago de Furnas.
Na lancha: Willian, Adriano, Fer, Mau, eu e Thamara

Como é de praxe na minha vida, a maioria das minhas viagens e passeios não vejo muitas fotos do destino, pego as informações básicas de como chegar, hospedagem, passeios e grana necessária, partindo por uma excursão então... daí que não vejo nada mesmo. Isso porque quero ser surpreendida com a beleza local. E não é que esse lago superou minhas expectativas!!!

Como a viagem foi noturna, não houve aquela interação imediata da turma, mas ao amanhecer, alguma figuras iam se destacando: Maíra, com seu modelito "Como uma deusa" e Douglas, que na parada da madrugada na estrada, já reclamava do sabor da cerveja.

O passeio de lancha é espetacular e a turma se dividiu em duas. Fez uma parada para entrarmos na água (eu claro de macarrão) e a água é transparente e bem quentinha. Não tenho palavras para descrever tal beleza. Depois paramos numa espécie e mirante e também pela cachoeira Lagoa Azul e, por último, em um bar a beira rio que, quando descemos tem uma paisagem "autêntica" de agreste, com direito a bodes.

Oxênte... que parece que estou no meio do agreste!!!

Mas não estou... é só mudar o lado que vemos a verdadeira identidade do local
Terminamos o passeio e, famintos, fomos almoçar e deu até para fazer a ciesta embaixo das árvores, antes de ir para os passeios da tarde.

O Mirante dos cânions estava bem movimentado, com todos querendo fazer aquela foto especial. Nossa deusa foi para a pedrinha da ponta e muitos ficaram olhando com medo, mas pior mesmo foi quando o Douglas quis fazer o mesmo, claro, já manguaçado. Ai Nany, Nany... entendi quando você disse não querer ter minienfartos. Mas o visual compensou e ninguém se machucou.

A próxima parada foi a Cachoeira do Cascatinha. Que demanda apenas atravessar a rodovia (que fica bem em uma curva e vi caminhões que parecem não se importar muito com o fato de ter pessoas atravessando ali) e, em seguida, uma pequena trilha para chegar até à cachoeira.

Ora... digam-me se não é um paraíso? E a água ainda é quentinha!!!


E eu lá... só na água
A primeira parte da cachoeira tem muitas pedras escorregadias e deve-se tomar muito cuidado ao andar. Passamos por ali e fomos até uma espécie de poço. Muiiiito louco, tem a cachoeira daí a água sobe até a próxima cascata!!! E na próxima cascata tem um "banquinho" ótimo para tirar fotos, para quem é de fotos e uma pedra chapada para quem é de lagartear sob o sol.

E o dia se foi e nós rumo à Passos, onde nos hospedamos em uma avenida com alguns bares. Achei bem localizado, já que teríamos poucas horas para tomar em banho e sair em busca de comida, afinal, no dia seguinte, mais cachoeira para conhecer.

Deu até para tirar um cochilo e, por volta das 21h, fomos em pequenos grupos saindo da toca, digo, do hotel. Eu estava faminta e até cheguei a acompanhar um pouco o grupo a procura por alguma lanchonete, mas o Eduardos, que estava bem ao lado, ganhou meu estômago com a picanha na brasa que dividi com o Maurício. Comemos e logo voltei para dormir de verdade.


Depois de um dia maravilhoso, porém cansativo,
estávamos sedentos por uma refeição


Maurício e eu dividimos esse prato aqui ó

Fechei os olhos e pronto: domingo! Tomamos café e partimos. A primeira parada foi o Chalé do Queijo. Como todo passeio de agência, parada estratégica de consumo local. Comprei meu souvenir tradicional, um imã. O interessante do local é que tem um minizoo de aves.

Cachoeira da Filó, tava lotada e a água beeemmm fria


O ponto a seguir foi o Mirante da hidroelétrica e depois a Cachoeira da Filó, que estava lotada, ainda assim entrei como despedida daquela região tão linda. Ao contrário das outras entradas na água, esta estava beemmm fria.

Ao sairmos, conheci a tal pinga azul!!!

Um monte de manguaceiros com síndrome de smurffs
Voltamos ao hotel, nos arrumamos e antes de pegar a estrada novamente, almoço na churrascaria com direito a cantar parabéns para a Gal, a aniversariante do grupo.

Parabéns... pra você...

Pessoas, amei nosso passeio e a companhia. Quero mais!!!



Aqui é a Cascatinha por outro ângulo


Mirante da hidrelétrica de Furnas


Agradecimentos especiais a todos: Nany, Risalva, Zenilda,
 Liliane, Gabi, Fer, Thamara,
Mau, Willian, Gal, Renata, Adriano, Douglas e Deusa, ops, Maíra

Nenhum comentário: